Petrobras cresce mais de 1%; Ambev obtém queda após declarações de ministro e BB avança

PUBLICIDADE

A bolsa brasileira vem em alta, ganhando cada vez mais pontos com a Vale e a Petrobras. Após a China desvalorizar o yuan, a Vale e a Petrobras tiveram um ganho de mais de 1%. A Azul e o Banco do Brasil também registraram ganhos, enquanto a Braskem teve baixa. 

Depois de ser citada por Antonio Palocci, a Ambev obteve uma queda. Em 15 dias o Itaú BBA reduziu sua recomendação, mesmo dias antes a mesma ter recomendado para market perform.

Banco do Brasil

Comparado ao segundo trimestre ano passado, o lucro líquido do Banco do Brasil foi 36,8% maior. Resultando nesse segundo trimestre R$ 4,4 bilhões. O aumento foi influenciado pela margem financeira bruta e pela renda do controle de custos. Com o desempenho abaixo da inflação, isso fez com que a empresa se destacasse. 

A carteira de crédito totalizou no final de junho o valor de R$ 686,6 bilhões. Com o desempenho positivo que o crédito consignado obteve (+R$ 6,0 bilhões), a carteira PF ampliada cresceu 7,8% comparado ao mesmo período do ano passado (+R$ 14,7 bilhões). Empréstimo pessoal e financiamento imobiliário tiveram seu crescimento com +R$ 4,8 bilhões e +R$ 2,5 bilhões, respectivamente.

Mesmo com todos esses ganhos, o analista Jorge Kuri, diz que os resultados vieram mais fraco do que era esperado. O lado positivo é que os empréstimos para varejos e comércios subiram 15%. Isso comparando ao ano passado. Quanto aos de pessoas físicas somente 2% comparado com o trimestre passado e 8% relacionado ao ano passado.

Petrobras

Atendendo à resolução da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis a Petrobras alterou como divulga os preços da gasolina e óleo diesel. Quando chega nas refinarias não serão mais publicados valores por litro. Agora a medida usada será por metro cúbico. Isso tudo para agregar mais transparência ao mercado. 

Informado que a operação de venda total de seu hedge. O principal objetivo é proteger o fluxo de caixa operacional quando os preços estavam abaixo. Meses atrás já haviam usado essa estratégia para proteger os preços da sua produção de petróleo. 

Ambev

A Câmara Superior do Conselho Administrativo de Recursos Federais aprovou a multa de R$ 2 bilhões. Segundo a notícia do Valor Econômico, multa referente a IRPJ e CSLL na amortização de ágios. Foi o processo de fusão entre a Ambev e InBev. A empresa já entrou com uma liminar, que está sendo discutida na justiça. 

Após a delação premiada do ex-ministro Antonio Palocci as ações da Ambev (ABEV3) deram uma recuada. Com o relato de que haviam “pagamento indevidos” para impedir o aumento de imposto sobre bebidas alcoólicas. A Ambev diz que as acusações são “falsas e incoerentes”. Dizendo também que nunca fizeram pagamentos para obter vantagens indevidas. Seriam alegações e acusações incoerentes pois desde 2015, o setor de bebidas sofre aumento na carga tributária. 

Aviso:
O portal INFOS BRASIL é um site jornalístico, com finalidade informativa, não vendemos produtos ou serviços e você não poderá se cadastrar ou adquirir serviços. Para mais informações acesse nosso TERMOS DE USO.


Leave a Reply